Peer to Peer Lending (empréstimo coletivo): O que é e como funciona?

Peer to Peer Lending (empréstimo coletivo): O que é e como funciona?
Gostou então Vote!

O peer to peer lending se trata de um novo tipo de financiamento, algo que acontece de pessoa para a pessoa, sem o intermédio de instituições financeiras. O negócio ainda é muito recente no Brasil, por isso, ainda não há um nome definido no território nacional, mas o P2P também é conhecido como “empréstimo coletivo”.

Essa nova modalidade de investimento de dinheiro tem revolucionado o mercado financeiro de todo o mundo, principalmente porque basta apenas de uma plataforma especializada para realizar o negócio. Tem sido algo muito procurado pelos empreendedores devido a taxa de juros ser consideravelmente menor, além disso, os investidores têm um retorno muito grande de seus investimentos.

O empréstimo coletivo é um avanço tecnológico por acontecer apenas online. Isso acontece através das Fintechs (uma junção das palavras finance e technology, que significam finanças e tecnologia, respectivamente). Elas se tratam se empresas que trazem processos de tecnologia para produtos financeiros.

O peer to peer lending ainda gera muitas dúvidas a respeito da sua funcionalidade e se realmente vale a pena investir nesse tipo de financiamento. Aqui você irá conferir tudo o que você precisa saber a respeito de onde surgiu o empréstimo coletivo e como essa técnica tem influenciado o mercado financeiro.
O que é peer to peer lending e como funciona?

De onde surgiu a ideia do peer to peer lending (empréstimo coletivo)?

Os pagamentos sem o intermédio de um banco foram surgindo por volta dos anos 90, a partir do momento em que a internet começou a tomar espaço na vida das pessoas. Empresas como o eBay e PayPal surgiram nessa época, servindo como mediadoras para os cartões de créditos dos compradores para os vendedores.

Nos anos 2000, surgiu o primeiro tipo de pagamento peer to peer, que em português significa “pessoa para pessoa”. Os bancos permitiam transferências de fundos através da internet banking, que passava de uma conta para outra, mesmo se fosse de agências divergentes.

No entanto, mesmo com as novas facilidades oferecidas pelas instituições financeiras referente as transações de dinheiro, os empréstimos ainda tinham a mesma burocracia e altas taxas. O peer to peer lending surgiu como uma alternativa bem mais barata e simplificada.

O funcionamento do empréstimo coletivo é bastante simples, basta alguém ter o dinheiro para investir e o empreendedor um projeto que precisa de capital.

Como funciona os empréstimos peer to peer lending?

Assim como dito antes, o P2P se trata de algo feito de pessoa para pessoa. Os empréstimos acontecem somente através da internet, por algumas plataformas especializadas. Os bancos não podem fazer nenhuma interferência no negócio, e a empresa que hospeda a plataforma somente serve como uma maneira de ligar o empreendedor ao investidor.

O nome empréstimo coletivo vem da maneira em que os investimentos acontecem. Os investidores colocam a disposição o seu capital e pode ser que se juntem em prol de um só projeto, dependendo do crédito solicitado. Assim, os empreendedores se livram de taxas extremamente altas cobradas pelas financeiras e os investidores recebem um retorno maior.

Todo o processo é muito simples. Um empreendedor que esteja precisando de crédito seja para colocar um projeto em prática ou para investir em melhoras em sua empresa, ou mesmo para pagar dívidas, basta acessar a plataforma do peer to peer e faz o cadastro de uma solicitação do empréstimo.

Em seguida, uma análise de crédito bem rigorosa acontece para que a taxa de inadimplência não aumente. Somente após isso o projeto é pré-aprovado, de maneira que ele fique disponível no portfólio do site para que os investidores decidam aplicar o seu dinheiro na proposta. Somente acontece o empréstimo se um investidor escolher e quando acumular a quantia necessária.

Assim que o valor alcança o do solicitado, o empreendedor recebe o dinheiro na conta e passa a ter a responsabilidade de pagar mensalmente o investidor. Se torna uma negociação extremamente vantajosa para ambas as partes, embora ainda existam alguns riscos, como qualquer outro tipo de investimento.
O que é peer to peer lending e como funciona?

Quais as vantagens e desvantagens desse tipo de negócio?

As vantagens do empréstimo coletivo são extremamente superiores referente as desvantagens. Por mais criteriosa e rígida que seja a análise de crédito dos que desejam receber um empréstimo, a burocracia não é tão grande quanto nos bancos ou financeiras.

O processo se torna bastante conveniente para ambas as partes, uma vez que se trata de algo bastante rápido e eficiente, principalmente devido aos juros mais baixos. A taxa mais baixa dá a vantagem também para os investidores, que tem a possibilidade de receber um lucro bem maior pelo dinheiro que emprestou, visto que a plataforma não cobra tanto pelo manuseio.

O negócio se torna bem mais justo, visto que as taxas de inadimplência diminuem pela qualidade do serviço realizado. Além de não precisar de enfrentar os atendimentos dos bancos, que podem exigir bastante tempo, tanto de quem quer investir, quanto de quem quer pedir empréstimo.

A desvantagem do peer to peer para os investidores se trata apenas do fato de não haver segurança visto que não tem um banco por trás. Para evitar isso, basta que tenha um portfólio diversificado, de maneira a não correr riscos do mercado instável ou da inadimplência.



Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.