Empréstimo coletivo: O que é, como funciona, vale a pena?

Empréstimo coletivo: O que é, como funciona, vale a pena?
Gostou então Vote!

O empréstimo coletivo é mais conhecido como peer to peer lending, por se tratar de uma prática que veio do exterior. Esse novo tipo de empréstimo veio para revolucionar os investimentos financeiros e tem tomado cada vez mais espaço, se tornando cada vez mais popular.

O P2P simplifica as transições financeiras pela falta de necessidade de possuir um banco como mediador. A economia tem passado por grandes transformações, principalmente com a facilidade de acesso com a internet e foi exatamente nesse meio que o empréstimo coletivo surgiu.

Através desse novo método é possível que empreendedores possam colocar os seus projetos em prática por meio de investidores interessados em aplicar suas posses. Por mais simples que pareça, é importante saber os detalhes do que se trata o peer to peer lending, como ele funciona e quais as suas vantagens.
Empréstimo coletivo: O que é, como funciona, vale a pena?

O que é o empréstimo coletivo?

O empréstimo coletivo se trata de um grupo de pessoas que se juntam para financiar um projeto de algum empreendedor que precisa de um capital para tirá-lo do papel. Ou seja, um investidor que se interessar por determinado projeto contribui apenas com parte do valor completo para que o financiamento aconteça.

É possível que qualquer pessoa possa se tornar um investidor, desde que tenha um capital considerável para aplicar em um projeto. Basta acessar a página da plataforma que irá servir como mediadora e procure por algo do seu interesse. Dessa maneira, o peer to peer pode ser considerado um sistema extremamente democrático, uma vez que possibilita que negócios aconteçam de maneira mais fácil e prática.

Além disso, ele permite que projetos que provavelmente não iriam para frente caso dependessem de financeiras ou outros tipos de empréstimo bancário. Esse tipo de empréstimo chegou no Brasil recentemente e tem tomado o seu espaço em um ritmo não muito acelerado, mas pode ser considerado uma solução para várias empresas no mercado nacional.

Geralmente é uma saída procurar pelas empresas de menor porte, de forma a conseguir fazer novos investimentos. Assim, tudo o que os empreendedores precisam fazer é criar um projeto nas plataformas do P2P e convencer investidores a aplicarem no seu negócio. É algo que pode valer a pena principalmente devido aos juros extremamente mais baixos por ser algo mais direto.

Como funciona peer to peer lending?

Ao perceber a necessidade tanto dos investidores quanto dos empreendedores de terem mais oportunidades para o giro de capital, o P2P surge como uma maneira para que não fosse mais necessário depender dos empréstimos bancários. Dessa maneira, as plataformas de empréstimo coletivo servem para conectar ambos diretamente, permitindo taxas mais baixas.

O peer to peer lending não funciona através de instituições físicas, ou seja, depende apenas das plataformas na internet. São sites que permitem que pessoas físicas e jurídicas que precisam de um empréstimo achem pessoas que estejam dispostos a emprestar o dinheiro em troca de lucros acima da média do mercado.

Por mais que pareça simples, para que esse tipo de negócio seja possível acontecer, os sites devem ser desenvolvidos exatamente com esse objetivo. No exterior esse tipo de plataforma é mais comum, no Brasil, em contrapartida, ainda é muito novo, não possuindo tantas opções.

A primeira coisa a ser feita pelos empreendedores ou empresas que possuem a necessidade desse tipo de negócio precisam fazer o cadastro no site. Em seguida, serão pedidos alguns documentos específicos e eles deverão ser enviados o mais rápido possível, dessa maneira, uma análise muito criteriosa será realizada. Isso é importante para que a taxa de inadimplência não aumente.

Somente após a análise de crédito com uma resposta positiva, a empresa tem a permissão de pedir pelo empréstimo. O seu projeto será disponibilizado no site e investidores deverão escolher aplicar, para só então receber o valor solicitado, estando ciente de como deverá realizar o pagamento das parcelas. O processo é bem mais rápido e prático do que seria com as instituições bancárias.
Empréstimo coletivo: O que é, como funciona, vale a pena?

Esse tipo de empréstimo realmente vale a pena?

O P2P lending pode valer a pena principalmente para os novos empreendedores, que precisam de um capital para investirem em seus novos projetos, principalmente com a quantidade de gastos necessários para abrir uma nova empresa. Além de também ser uma boa saída para aqueles que precisam expandir seus negócios.

A maior vantagem está no fato de não possuir um processo com muita burocracia e que pode não trazer um resultado positivo se realizado pelas financeiras. Como dito antes, as taxas de juros também são bem menores do que a média cobrada pelos bancos. Além disso, o pagamento pode ser negociado de maneira que não interfira no orçamento de sua empresa, facilitando que a dívida seja quitada rapidamente.

A rentabilidade para o investidor aumenta bastante, exatamente pela diminuição das taxas de juros. Assim, todo o dinheiro investido será realmente investido e não será direcionado para as taxas de manuseio do banco. É um negócio muito vantajoso para os dois lados e com pouquíssimos riscos.



Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.